Economize até 35% de combustível com pequenos cuidados

Sabia que é possível economizar quase 1/3 do gasto de combustível no dia a dia com alguns cuidados básicos?

Dica 1 – Aceleração e marchas
Acelerar demais é a causa mais comum de aumento de consumo. Arrancadas bruscas, aceleração em semáforos e o antigo costume de esquentar o carro pela manhã são hábitos fora de cogitação para quem quer economizar. Manter uma aceleração constante e moderada, deixando o motor trabalhar em rotações adequadas com atenção ao momento certo de trocar as marchas é a melhor forma de manter seu combustível lá em cima.

Assim como um carro rodando à 40km/h com a 5ª marcha, forçar o motor andando aos 100km/h com a 2ª marcha é inadequado, pule fora dessa. É possível economizar, ainda, reduzindo a velocidade quando avistar um sinal vermelho, para evitar parar completamente seu carro.

Dica 2 – Subidas, descidas e congestionamentos
Pintou uma subidona? A dica é arrancar com o auxílio do freio de mão, especialmente se você tem dificuldades com o controle de embreagem. Ficar acelerando demais e soltando a embreagem antes do necessário só serve para desgastar os componentes e aumentar o consumo do seu tanque.

Já nas descidas prolongadas, não se esqueça de deixar o carro engatado, já que, além de ser mais seguro, isso mantém a lubrificação do sistema de transmissão, evitando desgastes desnecessários. Vale lembrar: ao contrário do que muitos pensam, isso não influencia o consumo de gasolina, já que os carros com sistema de injeção eletrônica cortam automaticamente a emissão de combustível com a retirada do pé do acelerador.
Finalmente, diante de congestionamentos, a recomendação é observar o trânsito para manter a velocidade do veículo o mais uniforme possível, dosando a aceleração e o freio.

Dica 3 – Manutenção também é economia.
Confira os itens que influenciam diretamente no consumo do carro:

Pneus: para economizar, é preciso calibrar os pneus a cada 15 dias, com eles ainda frios, tendo rodado no máximo 3km, sempre observando os níveis adequados de pressão na dianteira e traseira.

Velas: se as velas não funcionam corretamente, a queima da mistura fica prejudicada, diminuindo a eficiência do motor com consequente aumento de consumo. As velas devem ser checadas a cada 10 mil quilômetros rodados e substituídas ao menor sinal de corrosão ou desgaste acentuado.

Fluído e água: checar o nível de água ou fluido no sistema de arrefecimento é outro item importante para manter a economia do veículo. Quando o sistema de arrefecimento do carro trabalha na temperatura ideal, o motor apresenta melhor eficiência. Para evitar gastos maiores, o ideal seria observar os níveis de fluido constantemente e realizar sua troca a cada 10 mil quilômetros, para manter limpo todo o sistema.

Óleo e filtro de óleo: perder os prazos de troca de óleo motor deve ser evitado a todo custo. Com o tempo de uso o óleo vai perdendo sua viscosidade e aderência, podendo formar as chamadas borras. As borras de óleo dificultam a circulação do componente pelo motor prejudicando seu funcionamento com consequente aumento de consumo.

O filtro de óleo também deve ser trocado regulamente, já que ele é responsável por eliminar impurezas como as partículas de metal geradas pela fricção das peças móveis e aquelas derivadas da própria combustão, influenciando diretamente a eficiência do motor.

Filtro de ar e filtro de combustível: essas duas peças trabalham para que a mistura de ar e combustível utilizada na combustão esteja em condições ideais e para que impurezas não danifiquem os cilindros ou cheguem à bomba de combustível e ao bico injetor. Filtros sujos ou fora do prazo de validade deixam o funcionamento do motor irregular e, novamente, aumentam o consumo.

Combustível: é preciso ficar atento aos níveis do tanque. A reserva, ou o “fundo” do tanque, pode acumular impurezas do combustível que se assentam com o tempo. Assim, usar sempre o tanque na reserva pode fazer com que esses resíduos entrem na bomba e provoquem falhas de funcionamento, prejudicando a eficiência do motor. Outra dica é utilizar gasolina aditivada para manter as peças do sistema de alimentação do veículo sempre limpas. Sem sujeira, o motor funciona melhor e gasta menos.

Dica 4 – Outros hábitos que podem aumentar seus gastos
Transitar com sobrepeso: exige maior aceleração para deslocar o carro, aumentando o consumo e deve, portanto, ser evitado.

Utilizar muito o ar-condicionado: em temperaturas amenas, por que não desligá-lo?
Ele sozinho aumenta, em média, em 20% o consumo do carro.

Instalar acessórios que não são originais: antes de abraçar novidades, consulte um especialista. As peças que mudam características originais como aerofólios, suportes, rodas fora do padrão, entre outras, influenciam a aerodinâmica do veículo, podendo aumentar o consumo.

Agora que você já tem bastante informação sobre como economizar no combustível, que tal falar com nossos especialistas e encontrar um veículo que se encaixa com o seu estilo de vida?
Conheça a Disal Consórcio e planeje a conquista do seu carro novo: www.disalconsorcio.com.br

Postar um novo comentário