Emplacamentos de veículos caem por conta da pandemia, mas compras podem ser feitas online



A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores divulgou os números de emplacamentos de abril e do quadrimestre deste ano, com queda provocada por conta da pandemia e das medidas de distanciamento social. Houve retração de mais de 25% (veja o quadro resumido), quando comparado ao primeiro quadrimestre de 2019. “Isso demonstra o resultado da chamada parada súbita de nossa economia e da inoperância da maior parte das Concessionárias, em decorrência da quarentena decretada pelos estados, que determinou o fechamento do comércio na maior parte de nosso País”, avaliou Alarico Assumpção Júnior, presidente da FENABRAVE.

Enquanto as atividades não voltam à normalidade, é importante lembrar que o setor de serviços das Concessionárias tem operado normalmente, assim como as vendas remotas.

Dessa maneira, caso você tenha sido contemplado (a) recentemente, é possível negociar a compra com as concessionárias, sendo que muitas estão até levando os carros para test drive, na casa do cliente.

A Federação tem trabalhado junto aos governos para que o setor volte a operar, tanto que conseguiu incluir as Concessionárias na lista de atividades essenciais relacionada no Decreto Federal nº 10.329/2020.

O trabalho, no entanto, continua para que possa ser permitido o retorno seguro e com obediência às práticas de combate à pandemia também nos níveis estadual e municipal – até o momento nove estados já permitiram a retomada das atividades. “Destaco que, como vem sendo incansavelmente enfatizado em todos os ofícios enviados pela Federação, e nas reuniões remotas entre a FENABRAVE e governos – sejam federal, estadual ou municipal –, estamos prontos para voltar, com total responsabilidade e seguindo, rigorosamente, todos os protocolos de saúde e cuidados sanitários, preconizados pela OMS, Ministério da Saúde e demais autoridades sanitárias. Vale ressaltar que as Concessionárias não são locais que provocam aglomerações”, disse o presidente da FENABRAVE.

Postar um novo comentário