Mitos na hora de cuidar do seu carro

Ao descer a serra, você costuma colocar na banguela para poupar gasolina? No seu carro flex, coloca álcool de vez em quando só para não estragar o motor?

Você deve ter aprendido estas práticas com o seu pai, seu amigo ou até mesmo com o mecânico. Algumas faziam sentido no passado, mas podem prejudicar seriamente os veículos mais novos. Por outro lado, certas “verdades” do mundo automobilístico não passam de mitos. Conheça alguns deles e evite problemas.

1. Veículo em ponto morto economiza combustível.

Pelo contrário. Nas descidas, as rodas do veículo fazem o motor girar, por isso a injeção de combustível é automaticamente cortada. Quando você desce a ladeira com o câmbio engatado, o motor será acionado, usando mais combustível. Outra coisa: em ponto morto, sem o freio motor, há mais desgaste dos discos e dos tambores dos freios.

2. No frio é preciso esquentar o motor antes de sair.

Nem sempre. Nos modelos com injeção eletrônica, as bombas de óleo e combustível são mais eficientes. O motor será aquecido com o carro já em movimento. Só não esqueça de conferir o nível de gasolina no reservatório do tanquinho de partida a frio.

3. Carro automático estacionado na posição P dispensa o freio de mão.

De forma alguma. Estacionar sem acionar o freio de mão danifica a trava do câmbio. Ao parar o carro, puxe o freio de mão, coloque a alavanca na posição N, espere o carro ficar preso pelos freios e só então coloque na posição P.

4. A cada três tanques cheios de gasolina é preciso completar um tanque com etanol.

Nem sempre. Os veículos flex mais novos funcionam com qualquer um dos combustíveis e em qualquer quantidade. Nos modelos mais antigos, o etanol tem baixo índice de lubricidade, por isso é preciso colocar gasolina de vez em quando para a queima ficar menos seca.

5. Acelerar o carro antes de desligar lubrifica o motor.

Pelo contrário. Com o carro parado, a gasolina bombeada não é queimada. Ela escorre pelas paredes dos cilindros, prejudicando a próxima partida e aumentando o atrito nos componentes do motor.

Agora que você descobriu alguns mitos, evite gastar dinheiro para consertar seu carro por causa de práticas desnecessárias.

4 comentários em “Mitos na hora de cuidar do seu carro”

  1. Depois de ser contemplado e dp de pg as mensalidades , e se nao quiser pegar o veiculo vcs deixa o q foi pago em uma conta pra nao ter deflacao, ou e obrigatorio pegar o veiculo?

    1. Olá Davi! Após a contemplação o valor do crédito irá para uma conta vinculada, aonde terá rendimentos até o momento em que o consorciado solicite a devolução ou o faturamento do bem.

    1. Olá, Jadir! Orientamos que entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo 0800 703 0050 para verificar sobre informações relacionadas ao seu Grupo e Cota.

Postar um novo comentário